Sexta-feira, 6 de Agosto de 2004

críticas de bolso: battle beneath the earth e captain nemo and the underwater city

...

battle beneath the earth (1967)
de montgomery tully, com kerwin mathews e peter arne

produção inglesa, disfarçada de filme americano, a explorar com dez anos de atraso a paranóia anti-comunista dos anos 50. o nível de insanidade é tal que palavras não lhe conseguem fazer justiça, mas fiquem com alguns pontos altos: os chineses escavaram um túnel até aos estados unidos. a sério. fizeram-no recorrendo a uma sofisticada tecnologia que consiste em apontar umas lanternas à rocha e chamar-lhes laser. a ideia é bombardear o país por baixo, utilizando armas atómicas. os americanos descobrem um dos túneis acidentalmente, mas para identificar a dimensão da coisa têm de os ouvir a furar. por isso mandam o país calar-se durante um bocado. o país cala-se e eles descobrem dezenas de túneis conduzindo a zonas estratégicas. tendo em conta a dimensão da ameaça o exército não poupa meios e manda o seu melhor homem acompanhado de um contingente de, mais ou menos, dez soldados e uma miúda gira. isso deve resolver o caso. os chineses (que não são bem chineses, são actores ingleses mascarados de chineses) apanham um dos americanos e fazem-lhe uma lavagem ao cérebro com uma ventoinha a pilhas. o general "chinês", que é uma espécie de vilão do james bond de trazer por casa, comete no entanto o erro de não matar o nosso herói enquanto pode, optando antes por tentar convencê-lo a trabalhar para ele. pelos vistos não devem ver o james bond na china, ou saberiam que isso nunca funciona. no final fica a utilíssima informação de que é possível escapar de uma explosão nuclear se corrermos à brava. resumindo: é mau, muito mau. mas também é bem mais divertido do que tinha o direito de ser. (4/10)

...

captain nemo and the underwater city (1969)
de james hill, com robert ryan e chuck connors

tentativa pedestre de emular o sucesso de 20,000 leagues under the sea, as semelhanças com o filme da disney ou o clássico de jules verne são pura coincidência. o capitão nemo salva os sobreviventes de um naufrágio e leva-os para a sua cidade submarina, onde pretende obrigá-los a ficar para que não divulguem ao mundo a sua existência. como aventura não ultrapassa o morno, requentando ideias do filme anterior (do qual não é uma sequela oficial) e servindo-as sem brilho nem emoção. os momentos de comédia também não têm muita piada e ao fim de um tempo começa tudo a ficar um bocado chato. robert ryan foi uma má escolha para o personagem do título, a meio-caminho entre vilão misantrópico e líder com um coração de ouro, não lhe conseguindo injectar a aura de humanidade de que claramente necessita. os efeitos e o trabalho de modelos não são nada de especial e o design da coisa descai um bocadinho para o ridículo. ao menos a fotografia submarina é bonita, e tem peixinhos e corais com fartura, o que significa que poderá servir de recurso para quando tiverem acabado a colecção toda do jacques cousteau. (2/10)

jorge

publicado por jorge às 04:48
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 7 de Agosto de 2004 às 02:20
Credo...
Onde é que voc<~es desencantam isto?dermot
(http://www.cinephilus.blogspot.com)
(mailto:cinephilus@mail.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Fevereiro 2005

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. o zombie faz hoje anos

. onde raio se meteu o zomb...

. o zombie não é surdo

. prémios lumière

. o zombie já viu: finding ...

. what about you, boy? you ...

. críticas de bolso: teenag...

. larry buchanan 1923-2004

. uma noite com ilsa

. críticas de bolso: night ...

.arquivos

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

. Fevereiro 2004

SAPO Blogs

.subscrever feeds